Luz é o sonho efêmero da Escuridão


13 de jun de 2009

Subindo a Colina das Almas


Encho a boca de álcool e ponho fogo.
A voz do dragão cala o silêncio ao meu redor.
Nada vale a pena, tudo faz sentido.
Agora é nunca...
Nós não somos nós. O fim é iminente.
Cumprimos (bem ou mal) nossa parte. Não procure respostas
para as perguntas que não se atreve fazer.
Apenas diga adeus. Até amanhã.

2 observador(es):

Bárbara (B.) disse...

Adeus. Até amanhã.

Tem coisa mais certa?

selo negro disse...

Tem uma: que o amanhã não vai chegar.

Pra nenhum de nós.